Arquivo da categoria ‘Uncategorized’

Pensar em si mesmo.

Publicado: fevereiro 25, 2013 em Uncategorized

Já parou para pensar em quanta coisa você já deixou de fazer para agradar alguém? Talvez nada valeu a pena, ou valeu
até demais, mas o fato é que, pensando um pouco em você, tudo passa à ser mais realista.

Eu mesmo já perdí as contas de quantas vezes tive que deixar de fazer algo para agradar alguém, -não, não estou
falando de ninguém em específico mas o tempo me mostrou que independente de qualquer pessoa, ocasião ou circunstância, pense primeiramente em você.

Sei lá, talvez seja algo que eu já deveria saber, mas a verdade é que nunca pensei nisso.
Sempre priorizei algumas pessoas,algumas realmente merecem prioridade (e sempre terão), outras infelizmente não.

Então está na hora de pensar um pouco mais em mim, cadê minha felicidade, o meu sorriso, quem roubou? O ego às vezes
pode nos trair, mas nunca se esqueça que é preciso alimentá-lo, pois ele faz parte de nós.

Anúncios

M U D A N Ç A S

Publicado: junho 18, 2012 em Uncategorized

MUDANÇA

Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa.
Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda. Durma no outro lado da cama…Assista a outros programas de tv, compre outros jornais… leia outros livros.
Viva outros romances.
Não faça do hábito um estilo de vida. Ame a novidade. Durma mais tarde. Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.
Corrija a postura.
Tente o novo todo dia. O novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, o novo amor.
A nova vida. Tente. Busque novos amigos. Tente novos amores. Faça novas relações.
Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes, tome outro tipo de bebida, compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado… outra marca de sabonete, outro creme dental… Tome banho em novos horários.
Lembre-se de que a Vida é uma só. E pense seriamente em arrumar um outro emprego, uma nova ocupação, um trabalho mais light, mais prazeroso, mais digno, mais humano.
Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as. Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa, longa, se possível sem destino. Experimente coisas novas. Troque novamente. Mude, de novo. Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas, mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia. Só o que está morto não muda !

CLARICE LISPECTOR.

Ficar velho é Obrigatório, crescer é Opcional.

Mais um ano se passou em minha vida, muitas vitórias, conquistas, e diversas passagens interessantes para mim. A cada dia que passa me sinto mais e mais feliz com tudo que tenho ao meu redor. Adoro muito todas as pessoas que convivem e vivem o meu dia a dia, sou grato por tudo de bom que vivi até hoje e espero viver muito mais felicidades!
Ficar velho é Obrigatório, crescer é Opcional.

7 hábitos dos perdedores:

Publicado: abril 25, 2012 em Uncategorized
Tags:,

Nossos hábitos têm grande influência sobre nosso comportamento. Não adianta apenas adquirirmos os hábitos dos vencedores, sem antes nos livrarmos dos hábitos dos perdedores.

1. Reclamam quando chegam a 2ª feira e torcem para chegar a 6ª feira – Os perdedores odeiam trabalhar. Tudo em suas vidas resume-se na busca de um novo par para uma aventura sexual de fim de semana. Por isso, a balada é sagrada e é assim, de noite em noite, que eles gastam suas vidas.

2. Não gostam de assumir compromissos em nenhuma área da vida – Os perdedores têm uma aficção por independência. Assumir compromissos, entregar-se a um relacionamento, comprometer-se no trabalho e lutar por uma meta, sacrificando-se em prol de um objetivo maior, faz com que eles se sintam escravizados.

3. O medo de perder influencia suas decisões muito mais do que sua vontade de ganhar– Os perdedores, diante do medo natural que todos nós sentimos, ao invés de enfrentá-lo, eles se acovardam. Resultado, não se frustram de imediato, porém não conquistam nada. A longo prazo sentem-se vitmas do sistema ou que não tiveram oportunidades.

4. Desistem diante das primeiras dificuldades – Os perdedores são especialistas em manipular a si mesmos, criando teses convincentes para desistirem de seus objetivos. Tudo isso para fugir das dificuldades. Uma das teses preferidas é: “Não me sinto feliz fazendo isso”. Toda atividade profissional que promove crescimento é desafiadora. E os desafios geram desconfortos. Diante do desconforto, os perdedores usam suas teses para correrem dos desafios. Resultado, não crescem.

5. Como os perdedores não realizam nada, a única coisa que lhes resta é a auto-afirmação – Perdedores são orgulhosos, falam e defendem suas convicções sem nenhuma autoridade e na hora H, fogem da raia. Não é pouco comum ver os perdedores se auto-afirmando sobre suas grandes habilidades e competências que nunca colocam em prática.

6. São refém de seus sentimentos – Nossos sentimentos, uma vez não gerenciados, tonam-se controladores de nossa vida. O desenvolvimento de uma inteligência emocional faz com que dominemos essas demandas de maneira a fazermos as melhores escolhas. Os perdedores são jogados de um lado para o outro por seus sentimentos. Uma das frases preferidas dos perdedores é: “Eu não controlo o que está em meu coração”.

7. Perdedores acreditam que dependem da sorte para vencer – Acreditar que depende da sorte para vencer é uma das maiores anestesias para a consciência de um perdedor, pois sendo controlado por hábitos de perdedor, por consequência lógica, seus resultados jamais poderão ser resultados de vencedor. Neste caso, sentir-se sem sorte ou azarado é o mais confortador para se acreditar, pois alivia a dor e desenvolve um sentimento de auto-piedade típico dos perdedores. Quando ouvem de alguém que seus resultados são consequência de suas próprias escolhas, sua resposta preferida é: ” Não é bem assim”. Os perdedores são especialistas na relativização do absoluto ao mesmo tempo que generalizam o relativo.

Qualquer um de nós pode desenvolver esses hábitos, seja influenciados por amigos que nos cercam, por nossa família ou por gerado nossas próprias fraquezas. O problema é que uma vez desenvolvidos, esses hábitos funcionam como um virus de computador, atuando silenciosamente no “sistema operacional” de nosso cérebro, influenciando nosso comportamento decisões, ações e reações. Nesta hipótese, não será por acaso que teremos fracassos como consequência.

Costumo dizer: Previna-se! Coloque um preservativo em seu cérebro contra o vírus mortal da mediocridade. Ele tira a sua imunidade, mata seus sonhos e faz você definhar sem ter forças para lutar.

Você é inteligente. Pense comigo, se existe uma estatística, por mais difícil que ela seja, ela é possível. Se não fosse, não existiriam centenas de histórias de quem venceu todos os obstáculos e chegou lá. Alcançar o sucesso é uma questão de perseverar até se tornar um ponto fora desta curva, mas para isso, é fundamental que seus hábitos e comportamentos também estejam fora da curva. Este é o X da questão!

Flávio Augusto- Geração de Valor

RECEITA DE MEU SUCESSO.

Publicado: março 20, 2012 em Uncategorized

 

Ao acordar pela manha:

 

Tenha em mente um objetivo pra se levantar da cama – Comece dando bomdia pra vc mesmo, ainda no espelho do quarto, e ao sair não se envergonha em dar bomdia para o Gari que está limpando a cidade, ou até mesmo para o Guardador de carro da rua de seu Trabalho; Para o cobrador, para o motorista enfim….Li uma vez não me recordo onde que “Um Bomdia” pode salvar Vidas. (risos)

Crie metas e corra atrás de seus objetivos; No fim do dia veja e reveja o que deu errado e o que possa ser melhorado, não tenha medo de errar pois o erro faz parte do aprendizado, embora conheço pessoas que insistem no mesmo erro e ainda se perguntam o porque de tanto sofrimento, (risos irônicos).

Não espere muita das pessoas, pois quanto maior for o deposito de confiança maior será a Decepção; Adote uma filosofia de vida; Viva a SUA VIDA, Não queira viver a VIDA DOS OUTROS, isso lhe fará muito mal, é sério.

Não acredite muito em palavras, pois palavras o tempo apaga, acredito no que há de concreto, em atitudes

Leia um livro, ao invés de ficar nas redes sociais catando a vida de outros, porque isso lhe faz mal, imagina você fica vendo aquela pessoa que você detesta FELIZ? isso destrói sua auto-estima(risos); então dedique-se esse tempo e leia artigos, algo relacionado ao que gosta de fazer, INVISTA NO SEU PROFISSIONAL, leia noticias, mantém-se informado do que está acontecendo no mundo, isso lhe fará bem, será uma pessoa culta, esqueça o BBB( por incrível que pareça pessoas com um nível de cultura mais elevado não assistem BBB); pois eles sabem que há manipulação no programa. Ah vai dizer que vc não sabia? (risos ironicos)

Desapegue-se de pessoas que lhe levam para trás…SAIA DO COMODISMO,

Essa é a Receita de meu Sucesso; vide a bula.

 

Erramos para acertarTodos erramos querendo acertar. Excepcionalmente, algumas pessoas podem cometer erros conscientemente…mas ainda assim buscam a felicidade, de forma desesperada, mas buscam.

As más decisões não têm retorno,os gestos cometidos não têm volta e as palavras ditas se foram.
O que escrevemos, escrevemos, por onde andamos, andamos, e não é nos agarrando a esses detalhes que seguiremos em frente.

É justamente quando conhecemos nossos erros e nossas culpas que os evitaremos depois. É que isso nem sempre acontece, senão não cometeríamos duas ou três vezes os mesmos desenganos, mas um dia aprendemos.

Aprendemos que todo mundo erra, todo mundo acerta, todo mundo se arrepende e quer voltar atrás; todo mundo chora algo perdido ou uma decisão errada; todo mundo já se sentiu a pessoa mais infeliz e pequenininha em um momento ou outro e quis esconder-se até de si mesmo.

Aprendemos que a vida tem curvas, laços, boas e más intenções, campos floridos e terras desertas;

Aprendemos que para se viver é preciso saber perdoar-se a si mesmo, sem porventura deixar de tirar as ições do que se vive;

Ser maduro, completo e sábio não é ser infalível. O mundo é feito de seres humanos, corações e sentimentos e não de super-heróis.

Ser maduro é buscar o melhor do que vivemos, acreditar que Deus perdoa falhas, compreende nossas buscas e nos reconforta a cada queda.

Ser maduro não é evitar as flores que têm espinhos, mas redobrar de cuidado ao colhê-las,
conhecer os perigos e não se deixar dominar pelo medo; é viver, consciente de que se não andamos não chegamos a lugar nenhum…

Porque não há nada mais no mundo que Deus deseje do que a nossa felicidade.

Disseram pra ele que as coisas deveriam ser exatamente do jeitinho que são e ponto final.

Ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.

Disseram pra ele que trabalhar era algo abominável, um mal necessário e um castigo. Disseram que existiriam dias intermináveis que o tempo pareceria nunca passar para que enfim terminasse o martírio de mais um expediente de trabalho.

Ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.

Disseram pra ele que o diploma era algo tão importante que ele deveria, ainda que sem projeto, sem propósito ou vocação, vagar por uma faculdade, não importasse em qual curso, pois isso deixaria sua família muito orgulhosa. Além disso, disseram que iria rolar muitas festinhas regadas a bastante bebida e maconha, mas que ao final, isso lhe tornaria parte da elite intelectual de nosso país, pois muito poucos no Brasil conseguiram um diploma para pendurar na parede.

Ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.

Disseram pra ele que correr riscos era uma furada, que um emprego público era o bicho e que os que desejassem construir um projeto grandioso seriam tachados como sonhadores alienados, bitolados, pobres coitados, dignos de pena, alvos de muitas gargalhadas em rodas de amigos. Eles garantiram a ele que esses sonhadores sempre acabam sendo explorados pelo sistema inescrupuloso e insaciável.

Ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.

Eles também disseram pra ele que horário de trabalho era de 9:00h `as 18:00h, de segunda a sexta e que domingo era dia de assistir Domingão do Faustão, dia de lavar, com o som tocando bem alto, minuciosamente o carro pago em 60 prestações pra depois ir a um churrasco e, ao final do dia, começar a se lamentar porque a segunda feira já está chegando.

Ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.

Disseram pra ele que a casa própria, paga em 30 anos, financiada por um banco do governo, era sinal de status e segurança, ainda que no final fossem pagos mais de 3 vezes o valor da casa e que isso acabasse lhe prendendo a uma cidade, tirando-lhe a mobilidade de aceitar um desafio profissional ou negócios em outro Estado ou país.

Ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.

Disseram pra ele que quem nasce pobre morre pobre, que existiam cartas marcadas, que SOMENTE prosperava quem se envolvesse em algo ilícito, fosse jogador de futebol ou ganhasse na Mega Sena. Disseram que quem não tivesse capital, morreria com suas idéias debaixo do braço e que NADA poderia ser feito para mudar esta situação. Também disseram pra ele que, na dúvida, seria melhor acreditar nisso tudo, do jeitinho que sempre foi, pois acabaria sendo um bom consolo para sua frustração. Disseram também para ele, em todas as rádios e programas de TV, que a melhor filosofia de vida seria: “Deixa a vida me levar, vida leva eu…”

Ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.

Disseram pra ele muitas outras bobagens, como “mais vale o certo do que o duvidoso”, que rico é tudo safado, que pobreza é uma virtude, que o Brasil é um país que não tem jeito, que o valor do jovem é muito pequeno, que as coisas são do jeitinho que são e ponto final, dentre muitas outras balelas que infelizmente ele acreditou, não questionou e apenas seguiu a boiada.

Só não disseram pra ele que sucesso é uma ciência exata que todos podem aprender.

Também não disseram pra ele que não questionando e apenas seguindo a boiada, ele vai passar pela vida realizando muito pouco, apenas como um a mais na multidão.

Também esqueceram de dizer pra ele que o seu valor era enorme e que, independentemente de sua origem, ele poderia mudar o mundo e influenciar a todos ao seu redor.

Que pena que não disseram nada disso pra ele. Por isso, ele terminou sua vida enterrado num cemitério juntamente com todos os seus projetos, sem ter desfrutado da conquista deles com sua família e sem ter deixado legado algum para as próximas gerações. Um grande desperdício…

Flávio Augusto
Geração de Valor